domingo, 5 de outubro de 2014

O DESABAFO DE QUEM TEM A POLÍTICA NA PONTA DOS DEDOS


Ano par é ano de pelo menos três meses debatendo temas eleitorais de maneira intensa, diária, e a internet sempre me apresenta muita gente que dá o real significado de "engrandecer-se com o bem do outro". Gente interessada, sonhadora. Cética, racional. Animada, revoltada. Que luta, que reluta. Histérica, estressada, avoada, quase nenhuma com gelo nas veias. Gente com tesão pela chegada que vibra e erra e acerta a cada caminhada.

Gente semelhante, gente diferente. O bem do outro, todos que não são de sofisticada organização criminosa. Engrandecer-se com o bem do outro no debate eleitoral não é fácil. Paixões e torcidas se misturam. Semelhanças e diferenças se apresentam, e se exacerbam por qualquer mínimo detalhe.

Reaproximei-me de velhos conhecidos, gente que fui buscar lá de 2010 e outros que nem imaginava cruzar outra vez tão de perto. Cultivei velhas amizades. Conheci outras, novas personagens, que em breve se tornarão velhos amigos como carvalho que só dá a sombra depois de muito o tempo passar. Senti vontade de reconhecer, somente por palavras escritas, ligeiros debates trocados, futuros amigos.

Nos debates pela internet desde 2004, ganhei amigos brilhantes, conservados até hoje, que me dão a honra de chamar para um café no fim da tarde quando estou vizinhando e que termina em vinho e cerveja até o juízo mandar de volta pra casa. Outros que de vez em quando encontro graças a viagens - deles ou minhas - mas que sempre são abraçados.

Estive junto de quem fiquei separada pelo trabalho, trabalho que separou quem está junto no olhar, dentro do abraço, no afeto do beijo não trocado porque a democracia instala seus heróis em batalhas distintas (saudade, Baby, te amo).

Neste ano par (o meu já dura mais de um ano) de 2014 engrandeci-me novamente com o bem de muitos outros, velhos, novos futuros velhos. É neles e deles, e às vezes é por eles, que vem a força para o embate, para não esmorecer na dificuldade, não jogar o computador na parede e pisar no iPhone e entrar numa bolha de proteção. É dos outros novos velhos amigos que vem a vontade de buscar informações e dados que enchem de ódio os inimigos - porque estão sempre certas. Que animam, estimulam e todos voltamos para o caminho da guerra. Porque não há nada mais natural que perder se não ganhar. Mas não é da natureza dos valentes e capazes a derrota antecipada de nada sem uma boa briga brigada. É vivendo que a vida se cruza. Que a vida segue. E apesar da vida, sobrevive.

Hoje eu vou de Aécio. Você também. E até dia 26, nós ainda vamos pro debate, embate, e há o que engrandecermos no bem do outro. No bem do Brasil.

1 comentário:

  1. Parabéns Regina, você foi decisiva para fazer muitas pessoas manterem o foco, a fé e a esperança.
    Agora vamos trabalhar dobrado para levar o Aécio Neves à Presidência da República.
    Conte com o meu apoio e admiração.
    #MudaBrasil !! #Aécio45 !! #VemJuntoBr45il !!

    ResponderEliminar