quarta-feira, 8 de abril de 2015

FUSÃO PTB-DEM: COLOCANDO SPOILLERS NOS IS.


A fusão do Democratas com os getulistas do PTB é tão absurda para nós, os comuns, quanto lógica do ponto de vista dos seus arquitetos, e os há. Na guerra política, como em qualquer outra, há tática e estratégia. Tática vence alguma batalha mas é a estratégia que vence a guerra, e se você não entende isso e não faz isso, já perdeu a guerra, nem entre nela. Ocorre que as táticas são mais mostradas, por ingenuidade ou inexperiência, e também ainda que não o sejam, são as percebidas pelos observadores menos atentos, pois são óbvias. As estratégias, sempre que bem planejadas e executadas com inteligência, são mais difíceis de serem notadas.

Ensinou bem Nelson Rodrigues que futebol e política não se fazem com boas intenções e talvez daí venha a mais perfeita combinação para produção de analogias de um para a outra. Nada explica popularmente bem a política como o futebol e o contrário também. Considerando que Executivas são os cartolas; parlamentares e outros com cargo eletivo são os jogadores; militâncias são as torcidas uniformizadas, facções financiadas pelos cartolas que também entre si disputam espaço; simpatizantes são a arquibancada. Pronto, está desenhado o esquema da analogia. E da guerra.

A absorção do DEM pelo PTB (já que o segundo manteria a sigla em detrimento do nome do partido de Ronaldo Caiado) não é uma operação interna dos dois times ou exclusiva dos seus cartolas. É um fragmento de uma estratégia que começou com Kassab/PSD, que, a princípio tinha um determinado objetivo, mas que Luiz Inácio percebeu a chance e bem operou, usando e manipulando a seu favor: o fim do DEM, obsessão pessoal do raivoso e rancoroso Lula da Silva, desde que prometeu extirpá-lo da vida política tupiniquim ao desferir seus ódios contra um dos maiores expoentes do então PFL, pai do DEM, Jorge Bornhausen.  

É que em campo poucos cabeças-de-área são habilidosos e inteligentes como o Kassab, um gênio da categoria nessa posição. A maioria, se não truculenta, não sabe subir ao ataque, não dá passes com domínio da bola e do espaço  e  compromete o jogo antes da hora, estragando a estratégia. O PTB (sem Jefferson) não tem jogadores tão hábeis como Kassab e um deles,  o deputado de Goiás Jovair Arantes,  em entrevista a uma rádio de seu estado nesta quarta, 8, contou que a bancada do partido rejeitou aceitar o DEM numa fusão  “por ora”. A Executiva, reafirma o deputado, é a favor da fusão, apenas os deputados ficaram contra, e isso não significa que não haverá mais. Apenas que estão suspensas as conversas sobre o assunto.  Pois o “por ora” do Jovair entrega o estratagema, é a canelada de um volante inábil, que passa despercebida pelas torcidas mas não para o espectador que conhece o jogo e não tem paixão por uma das camisas em campo.

Pragmaticamente, na conjuntura atual, a fusão vai além daquele ódio de Lula contra o Alemão. Tem a ver ainda com o ex-presidente petista sim, mas também com o enfraquecimento não apenas do partido (o DEM já foi desmoralizado pelo simples fato de ACEITAR a fusão NEGADA pelo PTB, uma humilhação estratosférica) mas diretamente tenta frear o ímpeto de líderes do DEM como o senador Caiado, que atua pró-CPI do BNDES. Ah, sim, tem a ver com o poder que o dinheiro confere à política. Tem a ver com o financiamento enviesado de políticos torpes através das concessões maternas do BNDES. É estratégia, não é tática. É um campeonato amplo, não uma disputa paroquial.


Não se trata, portanto, da simples adesão de democratas (exceto 3 ou 4 firmes na posição contrária como Onyx e Caiado) ao governo Dilma em si, já que o PTB é da base governista, dela nunca saiu, nem depois do abrir a boca de Roberto Jefferson no Mensalão. Esse “por ora” indica que mais conversas precisarão ter com Luiz Inácio, porque eles não são tolos. Sabem que o governo Dilma naufraga e não entrarão – ou dividirão o que resta do butim – com o barco todo furado. É de futuro que falam, é de 2016 com vistas a 2018. É de ocupar o lugar do PMDB fortalecidos pra disputar com o Kassab o lugar da vice-presidência na candidatura Lula. Voltarão a discutir em setembro, é esse o “por ora”. Antes, portanto, do prazo final, outubro, 1 ano antes das municipais, para definições de filiação. Não é por Dilma, que não tem legitimidade nem política nem popular, apesar de ter a legitimidade eleitoral, para seguir governando. Trata-se de Lula, de CPI do BNDES e de 2018. E durmam com isso, porque tem algo que não sabermos (por enquanto): quem (e o quê) está ganhando com isso dentro dos dois partidos.

Os jogadores podem ser bons ou ruins. Mas não há amadores nesse estádio. Exceto os da arquibancada que não são de nenhuma torcida uniformizada. Eventualmente são inocentes úteis capazes de provocar briga com quem não tem nada a ver com isso,  porque se entusiasmaram com um ou outro jogador de um dos times. Aqueles que não são torcedores mas adoram o futebol – a política – e assistem ao jogo sem paixão lateral, pelo prazer de ver tombos, dibres, entortadas, lances toscos e jogadas espetaculares – até mesmo gols – são os que têm potencial para ver amplamente o desenho das jogadas, se divertem muito mais. 

É por isso que assisto os jogos pela TV, um olho no campo, outro sempre  na bola – a política – e nas forças da física que sobre ela incidem. São as variáveis que determinam sua trajetória: o toque de trivela, a falta cobrada em curva, o pênalti com paradinha, o escanteio com mais ou menos força, a envergadura para a defesa do gol. E de vez em quando o juiz com motivação de puxar para um ou outro lado, influenciando diretamente no resultado.

1 comentário:

  1. É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias,
    é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
    Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
    Sou António Batalha.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderEliminar