terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O INDIVÍDUO - UM NOVO PARTIDO



Vislumbrando a premência de nós, cidadãos conservadores, libertários, democratas, individualistas, egoístas, preocupados ordinariamente com o nosso bem-estar, fundarmos um partido político para a promoção e defesa dos nossos sagrados valores, eis os 10 princípios que o devem nortear.

Princípio 1: constituir um Grande Brasil com base na liberdade e no direito à autodeterminação individual.

Princípio 2: somente aqueles que são homens livres, capazes de se autodeterminar individualmente, podem se tornar cidadãos.

Princípio 3: todos devem viver no Brasil e sujeitar-se e respeitar às leis positivadas pelos cidadãos ou por seus representantes.

Princípio 4: o direito de escolher o governo e determinar as leis do Estado pertencerá somente aos cidadãos. Portanto nenhuma repartição pública, de qualquer natureza, seja no governo central, no estado, ou na municipalidade, seja ocupada por qualquer um que não seja um cidadão.

Princípio 5: o Estado não se encarregará de prover os cidadãos de meios capazes de os tonar dependentes e incapazes de se autodeterminar e de sustentar a si e à sua família.

Princípio 6: todos os cidadãos devem possuir iguais direitos e deveres, perante a lei, à medida das suas capacidades.

Princípio 7: o primeiro direito e dever de todo cidadão é empreender ou trabalhar intelectual ou fisicamente, para si.

Princípio 8: todas as rendas e lucros provenientes do empreendimento ou do trabalho intelectual ou físico são propriedade exclusiva do cidadão, para seu bel-prazer.

Princípio 9: é função precípua do Estado garantir a segurança física, mental, espiritual e jurídica para o cidadão se autodeterminar.

Princípio 10: o bem individual precede ao bem coletivo.

Eis o Partido do Indivíduo Livre Capitalista dos Brasilianos!

BSchopenhauer


(Nota da Velvet: Os Princípios acima entram na minha Lista de Desejos de Ano-Novo...)

(Nota do blog: esse é um exercício de retórica. O objetivo é incentivar a reflexão, através, claro, do que nos identifica como seres pensantes. Dados os comentários - que não serão publicados, uma vez que esquerdopatas aqui não tem vez - que fique claro: é crônica, não é o manifesto real de fundação de um partido político real.

Indiscutível é que os princípios são inspiradores. Inclusive para os partidos reais: é preciso prestar atenção em quem não vota no Lula e no PT com seus aliados e penduricalhos. É preciso dar relevância para o cidadão, a cada um por sua capacidade. Menos "coletivismo- socialismo-esquerdista" e mais iniciativa. Menos bolsas e mais produção, inclusive de  seres com mentes capazes.

Ah, e aos esquerdóides esquizóides ou a qualquer fanático, de qualquer "corrente ideológica" ou partido político que seja, fica a dica: usar a tecla SAP, quando - e quanto - mais sério for o assunto.)

15 comentários:

  1. Isso meu partido, o partido do eu com livre-arbítrio, do eu que escolhe e se responsabiliza... efim um paartido para chamar de meu

    ResponderEliminar
  2. Opa...O cacique está alistado.

    ResponderEliminar
  3. A Bem Da Verdade28/12/10, 17:09

    Como faz para se registrar neste partido?

    ResponderEliminar
  4. @ rsrmarques disse que poderíamos incluir na plataforma o voto distrital puro e voluntário em e por cidadãos qualificados nos princípios 2, 6, 7

    ResponderEliminar
  5. To nessa!!!!!!

    ResponderEliminar
  6. Para criar um partido, o primeiro ato é a mobilização dos partidários.

    ResponderEliminar
  7. @jorgepara28/12/10, 17:46

    Então vamos nessa !!!!

    ResponderEliminar
  8. marcia190728/12/10, 18:40

    gostei do adendo do rmarques.
    mas retiraria do princípio seis o "à medida das suas capacidades". pararia no perante a lei.
    feita estas reparações, assino embaixo

    ResponderEliminar
  9. Marcia, ocasionalmente, é importante explicitar "à medida das suas capacidades", quase de forma pleonástica, para firmar posição.

    ResponderEliminar
  10. O Princípio 2 é o que produzirá os Colégios Eleitorais restritos, a desuniversalização do direito ao voto; algo necessário na conjuntura presente, devido ao perfil atual de nossa população.
    Mas qual seria a instância homologatória da condição de cidadania dos indivíduos?

    ResponderEliminar
  11. bschope, só acho que ao colocar "à medida.." se abre uma brecha. e no brasil, lei com brecha desanda

    ResponderEliminar
  12. Francisco Cruz28/12/10, 22:56

    Esses 10 princípios sempre foram o meu sonho de consumo, claro que não tão explícito assim... fico feliz por ter a oportunidade se ser "mais eu" nesse INDIVÍDUO.(Tou dentro)
    Me considero mais um golpista que se sustenta independentemente dos "vagabas¹³"

    ResponderEliminar
  13. Isso muito me lembra da república atheniense. Duas classes: cidadãos e não-cidadãos. Quem julgaria quem é de qual classe? O sulfrágio universal é im...

    ResponderEliminar
  14. Tambem, nao permitir, jamais, que esse estado seja dono de empresas, e que o mesmo use, os impostos, para beneficio proprio.

    ResponderEliminar
  15. Acredito que esta idéia deveria ser pensada mais profunda e seriamente .
    Esta mais do que na hora de surgir uma terceira via ,já que a oposição oficial vendeu-se ao atual partido do governo (governo???)

    Abraços

    ResponderEliminar